Obrigado, Kobe

Para quem conta títulos da NBA, são 5 (2000, 2001, 2002, 2009, 2010). MVP’s? São 2 das Finais (2009 e 2010) e 1 da temporada regular (2008). Se contar as medalhas, são duas de ouro (Olimpíadas de 2008 e 2012). Game winners (bolas que decidem o jogo), são 36. Para quem conta com estatísticas, foram 25 pontos, 5.2 rebotes e 4.8 assistência de média na sua carreira. Para quem conta com desafios, foi um Oscar por melhor Curta de Animação em 2018 com Dear Basketball. Porém, nada pode ser contado exatamente como foi a vida, a carreira e as multi-versões de um dos maiores atletas da história, o grande e eterno Kobe Bryant.

O Legado Fica

Kobe Bryant e sua filha de 13 anos, Gianna Bryant, foram encontrados mortos após uma trágica queda de helicóptero que matou 9 pessoas no dia 26 de janeiro de 2020. Ambos estavam a caminho de mais um jogo de basquete de Gigi, como Gianna costumava ser chamada. Marido de Vanessa Bryant e pai de 4 meninas, Kobe começou a passar mais tempo com a família após o seu último jogo da NBA, dia 13 de abril de 2016. A partida é até hoje uma das mais lembradas pelos fãs do basquete devido aos 60 pontos que o camisa 24 marcou para sua última missão com a camisa dos Lakers. Foram 20 anos jogando no mesmo time e 7 aparições nas Finais da NBA (perdeu em 2004 e 2008).

Considerado por muitos como o jogador que mais se aproximou de Jordan, Kobe definiu sua carreira para além de um estilo de jogo próprio, mas uma filosofia de vida onde sonhos, propósitos, objetivos e desafios podem ser muito bem realizados, conquistados e vencidos. Isso, claro, se forem seguidos por muita dedicação e foco total. Por isso é que após essa trágica perda no mundo do esporte, nós precisamos falar sobre Kobe.

Kobe Bryant, O Jovem Sonhador

Kobe era filho de um ex-atleta da NBA, Joe Bryant. Desde pequeno, Kobe era determinado e apaixonado pelo jogo de basquete. Foi acompanhando o pai nos jogos da NBA e na Itália, inclusive, que Kobe Bryant foi aprimorando seu jogo desde jovem. Vale lembrar que, durante o tempo na Itália, Kobe teve Oscar Schmidt como ídolo devido ao modo como ele jogava com intensidade e sempre procurando a cesta.

Calouro

Kobe estreou na NBA ainda com 17 anos, mas impressionou muita gente nos trabalhos pre-draft da NBA. Foi assim que a diretoria dos Lakers naquela época já traçava planos de selecioná-lo no draft. O time de Los Angeles conseguiu Kobe Bryant por troca já que ele fora selecionado pelos Charlote Hornets. Começaria então uma longa jornada de 20 anos de carreira na maior liga de basquete do mundo.

Ambicioso

Kobe Bryant era conhecido por seu temperamento forte e muito alinhado com seus objetivos. Ele sonhara desde pequeno em jogar pelos Lakers e ser o maior de todos os tempos. Para isso, ele dedicava a sua vida pelo basquete. Há inúmeros relatos sobre sua metodologia e declarações próprias sobre como ele enxergava o jogo e como aceitava apenas o título como objetivo final. Por isso, sua ambição e o modo de lidar com ela foi uma das coisas mais notórias da carreira e vida de Kobe Bryant.

Se você desse um desafio para Kobe, ele iria treinar e treinar até mostrar que era capaz de fazer até 2 vezes melhor do que o proposto. Não é à toa que ele se aposentou fazendo 60 pontos contra os Utah Jazz, fez 81 pontos em um jogo (segundo maior recorde atrás dos 100 de Wilt Chamberlain) e venceu os Celtics em 2010 em uma série de 7 jogos.

O Inovador

Kobe trocara a Adidas pela Nike em meados dos anos 2000. Porém, dentro dos acordos com a mais nova patrocinadora, Kobe almejava participação integral no projeto dos futuros tênis assinados com o seu nome. Foi assim que graças à ele, a Nike inovou no desenvolvimento de tênis de basquete. Kobe demandou que os tênis com sua assinatura fossem de cano curto, e não cano longo, como é de costume entre os tênis de basquete.

No início, alguns designers relutaram sobre tal ideia, já que um tênis de cano longo fazia parte da proteção dos tornozelos e calcanhares. Porém, Kobe Bryant conseguiu convencê-los relatando que um tênis de basquete de cano curto daria mais mobilidade, agilidade e aerodinâmica para os jogadores. Sem contar que todo o jogador que se preocupa com os tornozelos e calcanhares já utilizavam proteção extra nessas áreas. O projeto foi pra frente e hoje os tênis Kobe fabricados pela Nike são alguns dos modelos mais procurados por jogadores e consumidores.

Kobe Bryant, O Líder

No início da carreira, o eterno camisa 8 e 24 dos Lakers já queria dizer ao mundo do basquete a que veio. Contudo, ainda faltava tempo e experiência na liga para ele atingir um patamar de ser a cara da liga. Kobe já tinha uma ética e postura nos jogos e nos treinos de invejar qualquer atleta, mas nos primeiros 8 anos no Lakers, ainda faltava ser aceito e compreendido por seus companheiros como um grande líder. Isso tudo por dois motivos. Um dos motivos era Shaquille O’Neal, seu companheiro de time, era o jogador mais dominante da NBA na época. Mesmo com as polêmicas envolvidas no relacionamento entre Shaq e Kobe, Shaq ainda tinha a liderança do time até que aconteceu a fatídica troca em que o mandou para o Miami Heat em 2004, logo após a derrota para os Detroit Pistons nas Finais.

O outro motivo era que seus companheiros de equipe não compreendiam sua mentalidade. Kobe Bryant se dedicava intensivamente aos treinos como ninguém. Era sempre o primeiro a chegar e o último a sair. Sem contar que levantava sempre às 4 horas da madrugada para começar sua sessão de treinos individual. Devido a isso, Kobe cobrava essa mesma dedicação a seus colegas e frustrava-se por nem sempre ser correspondido. Porém, ao longo do tempo, seus companheiros passaram a entendê-lo melhor e Kobe Bryant passou a saber liderar um grupo de diferentes pessoas com propósitos e objetivos diferentes. Foi assim que vieram os outros anos de glória dos Lakers com 3 idas às Finais e dois títulos consecutivos. Os Lakers perderam para os Celtics em 2008, ganharam do Orlando Magic em 2009 e venceram os Celtics em 2010 em uma das Finais mais emocionantes da história da NBA.

Black Mamba

Kobe Bryant passou a se auto-dominar como Black Mamba. A mamba negra (traduzido do inglês), é uma serpente ágil, voraz e com um veneno mortal que pode matar sua presa em minutos. Por isso, Kobe adotou esse apelido e passou a ser reconhecido como tal também. Devido a seu estilo de jogo bastante ofensivo, com muita entrega e agilidade, Kobe atingia seu objetivo como uma Black Mamba nas quadras.

Mamba Mentality

“Tudo o que eu estava pensando no final do jogo era ‘Mamba Mentality'”. Assim disse Kyrie Irving antes de dar o fatídico arremesso que colocaria os Cavaliers como campeões de 2016 em cima dos imbatíveis Golden State Warriors. Kyrie quis dizer que estava viabilizando sua mentalidade para jogar como Kobe Bryant. O que significa ser decisivo em um momento tão crucial e derradeiro. Foi assim que a expressão Mamba Mentality se popularizou.

Kobe Bryant, Mais Que Um Atleta

Kobe ganhou um Oscar de Melhor Curta de Animação por Dear Basketball, um filme que foi roteirizado através de sua carta avisando sobre sua aposentadoria da NBA e do basquete. Ele passou a empreender em diversos negócios com sua empresa, a Kobe Inc. Foram inúmeros projetos de 2016 até então. Ele lançou um livro que detalha sua filosofia de jogo, o Mamba Mentality, How I Play, passou a treinar junto com sua filha, Giovanna que começou a seguir os passos do pai e estar envolvido em projetos para viabilizar jovens mulheres à prática esportiva. Além de Gianna, Kobe tinha mais 3 filhas, Natalia, Bianka e Capri, com Vanessa Bryant, sua esposa.

Obrigado, Kobe

Kobe Bryant, Obrigado

Este é um artigo que eu jamais imaginaria escrever. Nunca mesmo. Seja como escritor, redator, criador de conteúdo e fã. Há muito o que se falar sobre Kobe Bryant e seu legado. E falar sobre Kobe logo após a uma morte tão trágica e repentina é algo mais devastador ainda. Uma esposa perde seu marido e uma de suas filhas. Filhas perderam o pai e uma irmã. Uma família inteira agora está de luto e tem uma legião de fãs, amigos e admiradores ainda tentando absorver o impacto dessa perda.

Tenho mais de 30 anos de idade e acompanhei a carreira inteira de Kobe Bryant, desde criança. Ele é um grande ídolo junto com Magic Johnson e Michael Jordan. Como muitos turistas esportivos realizam sonhos de torcer por seus times e ídolos mundo afora pelo Turista FC, eu vi Kobe Bryant jogar de perto em 3 ocasiões em 2012. Todas elas no Staples Center jogando pelos Lakers. E foi incrível presenciar parte da rotina dele em que ele fazia incessantemente do início ao fim da carreira. Seja ganhando ou perdendo, Kobe sempre estava treinando, procurando aprimorar, ir além, corrigir os erros e ser a melhor versão de si mesmo.

Foi assim que Kobe Bryant evoluiu não só como atleta, mas como marido, pai, filho, líder, empreendedor, homem e ser humano. Por isso, em nome de toda equipe Turista FC e todos os turistas esportivos, eu gostaria de dizer: Querido Kobe. Obrigado!

https://www.youtube.com/watch?v=jhyANGHDDH8[:]

× Como posso te ajudar?