Seattle Sounders, da MLS, vai jogar o Mundial de Clubes

MLS, por Turista FC

Time dos Estados Unidos vence torneio da Concacaf e se classifica para o Mundial de Clubes. Quer saber mais? O Turista FC te conta.

Na madrugada desta quinta-feira (05), o Seattle Sounders derrotou o Pumas, do México, e garantiu o título da Concachampions, a Liga dos Campões da Concacaf. Desse modo, o time se torna o primeiro representante da MLS (Major League Soccer) a disputar o Mundial de Clubes na história.

Seattle Sounders comemora o título da Concacaf Champions League Foto: Steph Chambers / AFP
Seattle Sounders, campeão da Concachampions. Foto: Steph Chambers/AFP

O Seattle venceu o time mexicano por 3 a 0, com destaque para o atacante peruano Ruidíaz, que marcou dois gols. No jogo de ida, entretanto, as equipes haviam empatado em 2 a 2, deixando em aberto quem chegaria ao Mundial de Clubes. Além disso, João Paulo e Lodeiro, ambos ex-Botafogo, estiveram presentes no jogo como titulares, com Lodeiro marcando o terceiro gol no fim da partida.

O título, por outro lado, pôs fim à hegemonia dos times mexicanos na Concachampions, pois todos os campeões do torneio, desde 2006, haviam sido do México. Anteriormente, a última equipe dos Estados Unidos a chegar numa final foi o Los Angeles FC, que perdeu para o Tigres em 2020.

O fortalecimento do futebol nos EUA

Jogadoras levantando a taça da Copa do Mundo feminina, em 2019. Foto: Marcio Machado/Focus Features

A princípio, muita gente enxerga os Estados Unidos como uma potência em outros esportes além do futebol – como o basquete e futebol americano, por exemplo. Porém, com o passar dos anos, vemos um crescimento e um fortalecimento da MLS (Major League Soccer – principal liga de futebol dos EUA), que surpreendeu diversas pessoas, e você pode estar se perguntando o porquê disso. Bom, a gente te explica logo abaixo:

Copa do Mundo de 2026

Opções de sedes apresentadas pela candidatura da América do Norte — Foto: Reprodução / Instagram
Opções de sede apresentadas pela candidatura da América do Norte. Foto: Reprodução/Instagram

A Copa de 2026 será realizada na América do Norte, nos EUA, México e Canadá, com a maioria das partidas sendo disputadas em solo americano. Das 80 partidas do torneio, 60 serão disputados nos EUA – inclusive a final. Nesse sentido, essa será a segunda vez que a Copa do Mundo acontecerá nos Estados Unidos, que já organizou o torneio antes, em 1994 – quando o Brasil foi tetra. E aí, será que o país vai trazer mais um título para a amarelinha?

Novo formato

Copa do Mundo será realizada em três países da América do Norte — Foto: Divulgação
Copa do Mundo será realizada em 3 países diferentes – EUA, Canadá e México. Foto: Divulgação

Você com certeza percebeu que, anteriormente, falamos em 80 jogos de Copa do Mundo, né? Não, você não leu errado, a Copa vem aí com novo formato. A edição de 2026, portanto, marca o início de um novo modelo da competição, com mais times, mais estádios, mais jogos e mais países organizadores.

O modelo atual, com 32 times, divididos em oito grupos de quatro equipes irá acabar e, em 2026, o Mundial contará com 48 equipes, divididos em 16 grupos com três seleções. Desse modo, os dois primeiros avançam para o mata-mata, que também sofrerá uma mudança, contando com uma fase a mais do que o formato atual. Além disso, a Fifa também mudará as Eliminatórias, pois as confederações terão mais vagas do que atualmente.

Fortalecimento da Major League Soccer

Talles Magno foi anunciado pelo NYC FC — Foto: Divulgação
Talles Magno, ex-Vasco, sendo apresentado no New York City FC. Foto: Divulgação

Como citado acima, pode-se perceber o crescimento da MLS e do futebol nos Estados Unidos, em geral, e desse modo, podemos perceber que a liga norte-americana não tem poupado esforços e investimentos para aumentar a valorização do seu produto, visto que a Copa do Mundo está se aproximando.

A MLS, em março de 2021, contava com 23 brasileiros e 44 argentinos, e o motivo disso é simples: aumentar a qualidade técnica da liga, além de servir como ponto de partida para jovens que buscam chegar ao futebol europeu, o que gera retorno financeiro aos clubes. Dessa forma, a ida de jogadores sul-americanos fortalece a liga como uma opção confiável para o desenvolvimento de jovens atletas.

Por fim, o futebol dos Estados Unidos vem crescendo com um objetivo maior: a Copa do Mundo. O evento será muito importante para o futebol norte-americano e os EUA enxergam nisso uma forma de atrair ainda mais olhares para as suas competições.

Gostou? Que tal falar com nosso time de especialistas?

Leia também: Final da Champions League: como fazer parte?